quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

'Grafitar' com tricô vira mania em diversos países

'Grafitar' com tricô vira mania em diversos países Grupos cobrem estruturas públicas com peças de tricô customizadas. Da BBC Tamanho da letra A- A+ KnittaPlease/BBC Cobrir o ônibus com tricô foi um dos projetos mais ousados (Foto: KnittaPlease/BBC) Um movimento criado nos Estados Unidos vem ganhando adeptos ao redor do mundo: o de cobrir propriedades públicas com tricô. Os grupos já "embrulharam" árvores, corrimãos, postes de luz, hidrantes, semáforos e outras estruturas públicas com tricô. Chamado de Yarn Bombing (Bombardeio de novelos, em tradução livre), o movimento começou com a americana Magda Sayeg há três anos em Houston, no Texas. Sayeg cobriu o trinco da porta de sua loja de roupas com tricô e chamou a atenção do público. O interesse pelo detalhe de tricô a inspirou para criar o grupo KnittaPlease e reunir interessados no mesmo tipo de trabalho manual. saiba mais Irmãos grafiteiros pintam de novo mural na região central de SP Primeira Bienal de Grafite começa neste sábado em Belo Horizonte "A idéia é bombardear a cidade com trabalhos de arte tricotados e vibrantes, embrulhar com tricô coisas simples, como uma garrafa de cerveja a monumentos públicos e estruturas urbanas", disse Sayeg. Sayeg criou um website para publicar fotos dos monumentos e objetos cobertos com o tricô e formou a base para outros grupos também publicarem os objetos tricotados ao redor do mundo. O movimento já se espalhou por países como Holanda, Suécia, Finlândia, Canadá, China, Austrália e Grã-Bretanha. Ousadia Um dos projetos mais ousados já realizados por Sayeg foi cobrir um ônibus com tricô. KnittaPlease/BBC Os grupos dizem que o movimento é uma espécie de grafitti (Foto: KnittaPlease/BBC) Segundo ela, o trabalho levou uma semana e contou com dezenas de voluntários. "Usamos agulhas bem grossas e dezenas de novelos para cobrir o veículo todo", disse ela. Ela diz que o movimento é uma forma de "grafitti", mas com lã. "Usar o tricô como forma de grafitti é um fenômeno interessante e não há outro hobby melhor do que esse", disse ela. No Canadá, um livro sobre o movimento está previsto para ser publicado até o final deste ano. Yarnbombing: The Art of Knit Graffiti (Yarnbombing: A Arte do Grafitti de tricô), de Mandy Moore and Leanne Prain, vai trazer fotos e a história dos primeiros grupos do movimento. window.google_render_ad();
ESSA REPORTAGEM FOI A AMIGA LELI PETRY QUE ME MANDOU O LINK

Um comentário:

Evanilde disse...

Ana estou pasma, acho que você passou aqui por casa pra comprar essas revistas, tenho todas elas, realmente são bem úteis, as minhas eu não vendo, não dou e raramente empresto.Para mkim são reliquias.
As pessoas que se interessarem devem comprar pois ficarão satisfeitas.
bjs.
Evanilde